Oshibana. Você conhece essa técnica?

Quando ganhamos uma flor de presente e queremos guardá-la por mais tempo o interior de um livro bem grosso sempre foi uma boa opção. Mas você sabia que existe uma técnica correta para fazer esse trabalho? Sim, ela é conhecida como Oshibana. Durante a minha visita na Mega Artesanal de 2010 pude conhecer um pouquinho o trabalho da artesã Mirian Tatsumi e através de um release ela explica como a técnica foi desenvolvida: 

“A técnica de prensar flores (Pressed Flowers) sempre foi muito apreciada pelos europeus, tanto que as primeiras obras em molduras com flores e folhas prensadas foram encontradas na Inglaterra no século XVII. A beleza dessas obras ganhou o mundo e no Japão a técnica virou Arte Oshibana (o significado desta palavra tem origem na expressão japonesa flores prensadas). 

Os ingleses tiveram a missão de difundir a arte em países como, por exemplo, EUA, mas no decorrer do tempo a Arte Oshibana ganhou força e atravessou continentes sendo amplamente divulgada na Europa e em países asiáticos. 

O clima seco da Europa é favorável para a secagem das flores, por isso, esse tipo de arte segue em expansão como hobby e também na realização de trabalhos artesanais. Paciência e dedicação são requisitos importantes para a realização do trabalho artístico com flores prensadas, por isso a Arte Oshibana se consolidou num país famoso pela sua população extremamente paciente: o Japão. 

 

No Japão, esta arte exigiu o desenvolvimento de novas técnicas, já que no passado as flores criavam fungos e se soltavam da moldura ao longo dos anos. O clima japonês é demasiadamente úmido o que dificulta a secagem e a fixação das flores no quadro, já que esta técnica não utiliza cola. Por isso, o Mestre Nobuo Sugino, Presidente da Escola Fushigina Hana Kurabu e uma equipede artistas, foram os primeiros a aceitar o desafio de criar e desenvolver técnicas que permitissem a preservação das cores originais das flores e das folhas por muito mais tempo. A técnica a vácuo idealizada pelo professor Sugino, evita a entrada de ar e mantém as flores fixas por vários anos, o que permite eternizar a beleza das flores tranformando-as em verdadeiras obras de arte. 

Atualmente os trabalhos de Oshibana do tipo que parecem pinturas são mais difundidos e por isso é muito procurado pelos apreciadores da arte. Além de obras produzidas com esta técnica é possível também criar marcadores de livros, cartões, decorar caixas de chá, caixa de jóias, eternizar buquê de flores e uma infinidade de objetos. Na opinião de Mirian Tatsumi o Brasil tem um grande potencial para desenvolver a Arte Oshibana devido a sua rica e extensa flora.” 

Sobre a Artista 

A paulistana Mirian Tatsumi é descendente de japoneses e tem mais de 14 anos dedicados a arte. Seu primeiro contato com a técnica foi em 1996 quando morou por sete anos no Japão. Estudou e foi diplomada como Mestra em Técnica Oshibana em uma das melhores escolas de Arte do Japão. Ela é considerada uma das grandes responsáveis por difundir a Arte Oshibana no Brasil. 

A Escola Oshibana Art fundada pela artista Mirian Tatsumi já revelou mais de 100 discípulos da arte e o resultado final já revelou mais de 100 discípulos da arte e o resultado final dos trabalhos podem ser conferidos todos os anos durante a Exposição Oshivana Art que acontece em São Paulo, sempre no mês de novembro. 

Fonte: Escola Oshibana Art – Mirian Tatsumi

Tagged with:    

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook

Anúncio